Santidade em Cristo


Ficamos assustados com a quantidade de pessoas hoje, que se diz evangélica, mas não apresenta uma vida de santidade. Pessoas que se apresentam como crentes, mas continuam negando a fé, pelo seu comportamento. Pessoas que estão na igreja e que não mostram sinais de arrependimento, mudança de vida e de atitudes.
O evangelho de Deus é a boa nova do arrependimento e da mudança de vida. Onde Jesus habita, produz transformação. Todo aquele que é nascido de Deus busca uma vida de santificação e vive inconformado com o pecado. Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus (1Jo 3.9). O verdadeiro crente é alguém inconformado com a sua natureza pecaminosa. Ele vive lutando para não pecar.
A bíblia ensina que a santificação consiste de duas partes: a mortificação do velho homem e a vivificação do novo homem. Trata-se de uma luta para abandonar os hábitos e procedimentos da vida antes da conversão, e a assimilação e pratica de novos hábitos. Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência]. Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou (Cl 3.5-10).
Paulo fala da santificação como uma mudança de hábitos e de comportamento: “Isto, portanto, digo e no Senhor testifico que não mais andeis como também andam os gentios “(Ef 4.17). Precisamos nos despojar do velho homem e nos revestir do novo homem (Ef 4.22-24). Em síntese, santificação é andar de acordo com a nossa nova natureza. É abandonar o estilo de vida que tínhamos antes da nossa conversão e andar em novidade de vida.
A idéia fundamental de santificação é a de separação. O povo de Deus é um povo separado do mundo, para viver no mundo, servindo a Deus. L. Berkhof define a santificação como “a graciosa e continua operação do Espírito Santo pela qual Ele liberta o pecador justificando da corrupção do pecado, renova toda a sua natureza à imagem de Deus, e o capacita a praticar boas obras”.   
Postar um comentário